Sopa é refeição, SIM!

Posted on 4 min read 234 views
Lamento informar mas eu discordo veementemente de quem diz que sopa não é refeição. Claro que é! Eu poderia tomar sopa até no café da manhã, mas vou poupar vocês desse tipo de sugestão. Cada um com a sua bizarrice, né? Seja como for, uma das astúcias que eu encontrei para inserir legumes na minha dieta foram as sopas cremosas. Legumes batidinhos, bem temperadinhos, sem tubérculos ou proteína fazendo a sopa entrar na casinha “a vontade” do plano alimentar.

Eu nunca tive o hábito de jantar “comida”. Era sempre um lanchinho. Um sanduíche. Mas quando o sanduíche é só pão com queijo você já pode imaginar que duas fatias de pão de forma é uma fatia média de queijo fresco não matam a fome de ninguém, né? E foi aí que a super sopinha entrou na minha vida. E foi aÍ que eu descobri meu vício pela abóbora. – mas isso é assunto para outro post.

Pinit
Pinit
Pinit

 

 

Legumes batidinhos, bem temperadinhos, sem tubérculos ou proteína fazendo a sopa entrar na casinha ‘a vontade’ do plano alimentar

 

 

Claro que eu sou uma menina de sorte e a minha mãe fazia as sopas mais incrementadas com um caldo de legumes caseiro maravilhoso. E eu reclamava cada vez que a sopa não era de abóbora. Ela batia o pé e insistia em misturas diversas – algumas muito maravilhosas que criamos e eu hei de compartilhar por aqui – mas eu sempre fui a doida da sopa de abóbora. Bom, sendo assim, muito simples comer uma bela sopinha a vontade todos os dias, certo? Mamãe fazia aquele caldo maravilhoso. Cozinhava nele a abóbora em pedacinhos. Batia no liquidificador e eu me realizava.

Eu não usarei nunca, jamais, em hipótese alguma tempero pronto, caldo de carne, legume, peixe, etc. pronto ou qualquer uma dessas bizarrices hipersódicas que vende no supermercado.

Pequeno bemol… Quem nesse mundo tem tempo de ficar fazendo caldo caseiro o tempo todo? Eu não tenho! Nem tempo, nem paciência. Ok, de boa… a gente compra um caldo de legumes em cubinho e está resolvido. DE JEITO NENHUM!!! Nunca, jamais em hipótese alguma! Repita comido: “eu não usarei nunca, jamais, em hipótese alguma tempero pronto, caldo de carne, legume, peixe, etc. pronto ou qualquer uma dessas bizarrices hipersódicas que vende no supermercado.” Agora que estabelecemos essa regra, voltemos ao nosso problema: eu não vou fazer caldo de legumes.

E é aí que vem o pulo do gato. Não precisa! Eu ainda vou fazer muitos posts com receitas e dicas de sopas, mas este não é um destes. Aqui não vou mandar lista de ingredientes nem detalhar modo de fazer. Eu só quero compartilhar meu vício pela sopa de abóbora e aproveitar para dividir com vocês as astúcias que a mamãe me ensinou para uma sopa delicinha sem precisar ficar horas na cozinha fazendo caldo caseiro.

Pinit

Tudo o que você precisa é do/dos seu/seus vegetal/vegetais de predileção, água, um refogado, ervas, especiarias e um liquidificador ou mixer.

Para mim, o que faz sopa ficar com gosto de sopa é salsão, então, eu sempre uso salsão. Coloco na panela uns pedaços de cebola, as vezes alho-poró, se tiver sobrando em casa, e o salsão (tem gente que odeia salsão – descobri que há uma polêmica – se você não curtir, não use). Pode substituir o salsão por erva-doce. Ou não usar nem um, nem outro. Misturo os legumes, cubro com água e coloco algumas ervas secas. Eu gosto de tomilho, alecrim, sálvia, estragão e até orégano. Bem simples. Sal, pimenta do reino e deixo a mistura cozinhar até tudo ficar macio.

Pinit

A minha sugestão é que você não coloque muita água. Apenas o suficiente para cobrir os legumes. Assim podemos controlar a espessura da sopa de acordo com o seu gosto já que a ideia é não acrescentar creme de leite, requeijão, leite de coco ou similar.

Quando os legumes estiverem macios desligue o fogo e a sopa está pronta para virar um creme. Se você for usar um liquidificador é melhor esperar esfriar um pouco para evitar que o líquido quente exploda para fora do liquidificador. Eu bato com o mixer, dentro da própria panela. Pode bater tudo junto. Com a cebola, alho-poró, salsão ou o que mais você colocar lá dentro.

Se você achar que tem muita água, tire um pouco com o ajuda de uma concha antes de bater. Sempre podemos colocar mais água, mas, uma vez o creme batido, se ficar aguado, não tem como voltar atras. Se ficar muito espesso, o processo é inverso. Acrescente água até atingir a consistência que você preferir.

Pinit

Com o creme pronto é hora de ser criativo. Ajuste o sal e coloque mais pimenta do reino se achar que precisa. Um fio de azeite. Especiarias como lemon pepper, estragão, curry, gengibre (em pó mesmo), hortelã, massala (minha favorita) e até canela combinam super bem com legumes. Minha mais recente descoberta foi misturar couve manteiga picadinha à sopa. Fazendo uma espécie de caldo verde sem batata nem linguiça. Basta colocar a couve crua na sopa quente e misturar por alguns minutos. As folhas vão cozinhar no calor da própria sopa. Além da couve, espinafre também é uma excelente pedida. Ou escarola. Como eu disse. Tudo uma questão de experimentar e deixar a criatividade (e seu paladar) se expressar.

Pinit
cenoura + alho-poró + gengibre
Pinit
Sopa de abóbora com curry e couve

Com toda essa ladainha, se eu ainda não te convenci a fazer uma sopa é porque deve estar fazendo 40°C na sua cidade. Não desencoraje. Eu vou dar a dica da sopa fria logo logo, mas, como boa italianinha que sou, encaro as sopas quentes até no alto verão. Uma cumbuquinha de sopa de abóbora no café da manhã na praia. Que tal? 😉

Pinit
Creme de couve-flor e cogumelos com palmito

 

0
0.0
0.0Overall Score
signature

What do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Comments Yet.

Previous
Legumes no vapor (do microondas) e suas especiarias
Sopa é refeição, SIM!