Pão de pérola de tapioca com queijo inspirado la na venda

Posted on 5 min read 644 views

 

Se você está com pressa e quer deixar a saudação da mandioca para depois, clique aqui e siga direto para a receita.

Não é só brasileiro raiz entende a nossa obsessão com pão de queijo. Eu sou da opinião que qualquer pessoa que prove, vai entender o que é que a gente vê de tão especial nesta misturinha de farinha a base de mandioca – nosso querido polvilho – e queijo.

Claro que eu não estou aqui para dar receita de pão de queijo. A internet está abarrotada de opções e, eu mesma, entre a tradicional da minha tia avó, as simplificadas de liquidificador e as sugestões da Rita Lobo, cada hora faço uma diferente.

Pinit
O que eu vim contar, e que não é segredo para ninguém, é que mandioca é coisa lá dos trópicos e não é fácil encontrar em qualquer canto. Aí já viu, né ? Quanto menos tem, mais a gente quer.

Bom, verdade seja dita e essa tal de « cassava » está super na moda com a ascensão das dietas sem glúten e, para minha alegria, aqui na França tem polvilho e alguns derivados nos mercados chineses e indianos. Enfim… o povo que vêm lá dos trópicos, né ?

Eu vivo me aventurando e explorando porque, a pesar de encontrarmos opções, não tem de tudo, por exemplo, polvilho azedo eu nunca vi. Dá pra comprar nas lojas brasileiras, claro, mas custa um rim e não estamos trabalhando com essas opções.

Super me viro com polvilho doce e os pãezinhos de queijo não deixam nada a desejar na hora de matar a lombriga ávida desta brasileira e seus amigos na saudades. Além do polvilho doce, outra coisa que eu encontro direto nos mercadinhos asiáticos são as tais “pérolas de tapioca”.

Pelo que eu saquei, são as mesmas que a gente compra no Brasil para fazer sagu e elas amolecem depois de cozidas. Aqui eu já dei uma dica de um pão de pérolas de tapioca com cream cheese que fica crocante e uma delícia.

Mas como eu nunca me dou por satisfeita e quero sempre mais e mais, quando trombei com esta receita da Helô Bacellar, que faz simplesmente um dos melhores pães de queijo da vida no restaurante “Lá da venda”, em São Paulo, eu precisava dar um jeito de encontrar uma versão fazível com o que a gente encontra por aqui.

Pinit
Para quem está no Brasil e a tapioca em todas as suas formas está disponível em tudo quanto é canto, a receita original está aqui. Pra quem não tem tanta escolha e pra quem quer testar algo diferente, eu testei e descolei uma receita desta maravilha usando as tais pérolas mais durinhas.

No mais, eu já contei por aqui que ver pão de queijo no meu plano alimentar quando eu estava de dieta era uma das minhas alegrias mais profundas, então, vamos aproveitar essa belezinha, saudemos a mandioca e vamos ao passo a passo deste pãozinho de pérolas de tapioca com queijo.

 

Pão de pérola de tapioca com queijo inspirado lá na venda

Pinit
Ingredientes :

1 xícara de pérolas de tapioca (para fazer sagu)

1 1/2 xícara de leite*

1 ovo

1 xícara de queijo ralado

Sal a gosto

Modo de fazer

As pérolas de tapioca são super duras, então, pra começar, a gente vai hidratá-las no leite para amolecerem um pouquinho.

Vamos deixar de molho por 1 hora para impregnar bem o líquido.

*Se você não é da turma da lactose pode, tranquilamente, trocar o leite por qualquer bebida vegetal.

Eu parto do princípio que, talvez a sua pérola de tapioca não seja idêntica à minha, então, veja direitinho a consistência que a gente quer aí na foto e/ou no vídeo lá no final do post.

Se você achar que está com líquido demais, não se aflija. Pode escorrer o que sobrar sem dó nem piedade, mas aqui, esta proporção 1 para 1 1/2 foi perfeita.

Pinit

Com a tapioca bem embebida no leite basta acrescentar um ovo inteiro, o queijo, o sal e misturar bem.

Cuidado com o sal porque tudo vai depender do queijo que você estiver usando. Aqui eu faço normalmente com emmental, que é o queijo básico dos franceses. Tipo queijo prato pra gente. – Tenho certeza que os franceses vão me matar quando me virem chamando emmental de queijo básico. No entanto, como a gente gosta de variar, as vezes uso gruyère ou comté, que são queijos mais fortes e mais salgados, aí eu pego leve no sal ou nem coloco nada.

Você pode (e deve) provar a massa crua para ajustar o sal.

Pinit

Depois de tudo bem misturadinho é só colocar em forminhas de empada (ou de muffin/cupcake para usarmos uma expressão mais na moda) e levar ao forno pré-aquecido em 220°C por cerca de 40 minutos.

O tempo pode variar de forno pra forno, mas, principalmente, em função do tamanho das suas forminhas.

Quando estiver bem douradinho, é que está pronto.

Pinit

Este pãozinho fica ultra macio e eu vou sempre recomendar comer direto quando sai do forno, mas, como aqui a gente trabalha com o praticidade, já vou contar que ele dura bem uns três dias na geladeira e você pode esquentar direto na torradeira.

Quem me conhece sabe que eu sou fã de esquentar pães na torradeira.

Outro teste que eu fiz foi congelar. Do freezer direto pro forno. Sucesso !

Pinit
Esse pão de tapioca com queijo é tão simples que você vai querer fazer o tempo todo e vai dar vida nova as bolinhas de sagu.

E como não podia deixar de ser, eu preciso dizer que você tem mais é que se aventurar e experimentar em cima da receita. Teste diferentes queijos (desde que sejam bons de ralar e, de preferência, queijos moles que derretam com facilidade como cheddar, mozzarela, queijo meia cura, canastra…).

Para quem trocou o leite por bebida vegetal porque não encara a lactose, pode usar uma versão lac free ou um queijo vegano, sempre naquela pira de que é importante que ele seja fácil de ralar. No entanto, se queijo realmente não é contigo, eu ainda assim acho que a receita vale a pena, mas como o queijo aqui é quem dá um belo gosto ao pãozinho, aconselho usar e abusar de ervas e especiarias.

Misture páprica ou cúrcuma na massa, por exemplo. Além de sabor, vai dar uma cor linda. Orégano, alecrim, manjericão seco, tomilho… as ervas são suas melhores amigas. Azeitonas picadas ou alcaparras podem também dar uma cara nova ao pãozinho e vale até acrescentar uma colher (de chá – para não alterar a consistência da massa) de azeite de oliva extra virgem (dos bons).

Sabor não há de faltar.

Pinit

Aqui, quem manda é o seu gosto, a sua criatividade e o que tiver a sua disposição.

De manhã com um café (com canela) bem fresquinho ou no lanche da tarde com um suco ou um chá…………………………

signature

What do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Comments Yet.

Previous
Chapati (pão indiano – SEM fermento – 2 ingredientes)
Pão de pérola de tapioca com queijo inspirado la na venda