Massa de torta crocante “glutenfree” (sem farinha – real/oficial)

Posted on 3 min read 220 views

 

 

Se você não quer saber de bla bla bla, clique aqui para ir direto para a receita

Em tempos de dieta “low carb” e com o coitadinho do gluten sendo cada vez mais hostilizado não vou negar que a apelação #glutenfree faz brilhar os olhos de muita aspirante a musa fitness. Não é a minha. Nem a aspiração a musa fitness, nem a dieta low carb ou qualquer outro tipo de restrição desnecessária. Não é a minha, mas cada um sabe onde lhe aperta e onde não lhe aperta o calo. Certo?

Se você curtir um low carb, se você é intolerante ou alérgico à lactose, se você for celíaco, se você preferir evitar gluten pela razão que for, ou se você for apenas curioso como eu e adora uma novidade, essa massa de torta sem farinha é para você. Ah, e aqui é assim, quando eu digo que uma receita não leva farinha, é porque não leva farinha NENHUMA! Sem essa de fazer massa com polvilho, farinha de amêndoas, flocos de aveia, farinha de arroz ou qualquer outra dessas. Nada contra, pelo amor dos deuses e deusas, mas sem farinha, é sem farinha.

Se você curtir um low carb, se você é intolerante ou alérgico à lactose, se você for celíaco, se você preferir evitar gluten pela razão que for, ou se você for apenas curioso como eu adora uma novidade, essa massa de torta sem farinha é para você.

Ah, e é vegana também. Sem farinha, sem gluten, low carb, sem ovo, sem lactose… É aquela massa coringa que você vai querer ter sempre na geladeira para salvar um almoço ou um lanchinho.

Ok, não vai farinha, mas vai alguma coisa, né? Não é massa imaginária. Então… a base dessa massa são as leguminosas. Sim, leguminosas, ou seja, grãos que nascem em vagens. As leguminosas são ricas em proteínas e seu grande benefício é que elas são compostas de carboidratos complexos (falei que era low carb e não zero carb) que são aqueles que liberam lentamente o açúcar no sangue, fazendo com que isso não se transforme em gordura.

Para essa massa a gente vai usar feijão (feijão branco, mais especificamente) ou grão de bico. Tanto um quanto outro funcionam bem. Eu nunca testei com outro tipo de feijão. Acho meio estranho porque acho que vira torta de feijão. hahaha Mas se Particularmente, acho que com feijão branco fica mais sutil, enquanto o gosto do grão de bico é mais acentuado. Escolha o seu preferido, ou faça como eu e varie.

Pinit

O único ‘se não’ dessa receita é que você deve decidir fazê-la com algumas horas de antecedência pois as leguminosas devem sempre passar por um processo de “molho”. Deixar os grãos (de feijão ou grão de bico) de molho por 8 ou 12 horas fará com que eles fiquem mais digestos e aumenta, consideravelmente, seus benefícios nutricionais. No entanto, neste caso, não é só por isso que precisamos deixá-los imersos em água por algumas horas. Para essa preparação, nós usaremos os grãos crus e portanto precisamos que eles estejam hidratados para ficarem macios.

Pinit
Pinit

 

 

Ingredientes:

Pinit

150g de feijão branco ou grão de bico crus

2 dentes de alho pequenos (ou um médio)

1/4 de cebola

1/4 de xícara de salsinha

1 colher de café de cominho

sal e pimenta do reino a gosto

5 colheres de sopa de água filtrada (ou mais se necessário)

Modo de preparo

Coloque os grãos de molho na noite anterior (ou de manhã se você for fazer a torta a noite). O ideal é usar 2 medidas de água para 1 medida de grãos. Use um refratário grande pois eles vão triplicar de tamanho depois do molho.

Pré aqueça o forno a 220°C e vamos prepara a massa

Escorra bem e descarte a água. Coloque os grãos hidratados em um processador (se você não tiver processador pode usar um mixer ou até mesmo o liquidificador) junto com a água filtrada, o alho, a cebola e os temperos e bata até obter uma pasta espessa (como a da foto ali em cima). Caso você sinta que ainda está muito farinhento, pode acrescentar um pouco mais de água, só cuidado para não virar um creme. Você quer uma massa grossa, quase como se fosse uma massa podre, tipo de quiche.

Forre uma assadeira de fundo falso com papel manteiga e cubra com a massa ajustando para que ela fique mais funda no centro, onde irá o recheio. Se você não tiver assadeira de fundo removível, tudo certo. O papel manteiga vai ajudar a desenformar da assadeira comum. E se você não tiver papel manteiga também não é razão para não fazer a torta. Passe um pouco de azeite (ou a sua gordura de preferência) em uma forma qualquer que possa ir ao forno e monte a massa da mesma forma. Talvez você não consiga desenformar, mas vai ficar tão boa quanto.

Pinit
massa crua
Pinit
massa assada

Outra sugestão, é assar a massa em forminhas de cupcake (ou em forma de empadinha) e fazer mini tortinhas.

 

Pinit
Pinit

Depois de cerca de 20 minutos está pronto. Você quer que ela fique douradinha. Retire a massa do forno e recheie como você preferir. Você pode fazer um creme de queijos, Usar sobras de legumes refogados. Palmito, tomate, berinjela, espinafre, queijo e presunto…… Solte a criatividade.

 

Pinit
Torta de massa de feijão branco recheada com palmito

A massa assada dura 3 dias na geladeira, e crua dura cerca de uma semana. Você pode dobrar ou triplicar a receita e ter um lanchinho fácil na manga para a correria do dia a dia.

Fiz a mais e congelei para fazer um teste. Quando tiver os resultados, conto aqui pra vocês.

Pinit
Torta de massa de grão de bico recheada com queijo e tomate

 

Pinit
Massa feita de feijão fradinho recheada com beterraba

 

 

 

signature

What do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Comments Yet.

Previous
Sopa é refeição, SIM!
Massa de torta crocante “glutenfree” (sem farinha – real/oficial)