Legumes no vapor (do microondas) e suas especiarias

Posted on 3 min read 361 views

 

Ninguém merece legumes no vapor, mas ousando nos temperos e especiarias você pode se surpreender.

A gente continua não querendo advogar a favor nem contra o uso do microondas, mas quero, sim, defender uma alimentação mais equilibrada e de forma prática. Quem ama cozinhar e fico horas se divertindo na cozinha por vezes esquece que isso não é uma unanimidade e que as vezes as pessoas recorrem à “lasanha congelada” (sic. Rita Lobo) por falta de opção, mesmo. E é AÍ que entra o pulo do gato.

Eu me lembro muito bem quando a endocrinologista me disse “você não vai comer franguinho grelhado e legumes no vapor. Você não está doente! Você vai, simplesmente, fazer dieta.” São aqueles momentos na vida em que a gente para e pensa: AGORA VAI!

Eu passei anos da minha vida me recusando a fazer regime, dieta, reeducação alimentar ou o que você quiser chamar… Minha recusa era uma mistura de fatores e um deles era o fato de que eu era bastante chata para comer e não podia conceber passar a vida comendo uma saladinha acompanhada dos tais legumes no vapor e o franguinho grelhado.

Acho que a imagem que me vinha à cabeça era mesmo a de uma pessoa doente. Adicione a famosa gelatina light de sobremesa e estamos, decididamente, falando de comida de hospital. Ou pelo menos o que o meu imaginário pensa como comida de hospital baseada nas temporadas que passava ao lado dos meus avôs há uns 20 anos. Talvez, para o bem dos doentinhos, a deita hospitalar tenha evoluído um pouco. Mas voltemos ao foco do post. Legumes! Vapor! Comida sem graça!

Pinit

Primeiro eu quero tentar desmistificar os pobrezinhos dos legumes no vapor. Eles não param de me surpreender, mas, na verdade, não são os legumes em si que me surpreendem, mas a alquimia mágica que pode ser feita quando combinamos os ‘vaporados’ com deliciosas ervas e especiarias.

Você já temperou brócolis com curry? E cenoura com páprica doce? Couve-flor vai muito bem com noz-moscada, sabia? Abóbora combina com massala. Espinafre salpicado com alho em pó desidratado é simples e muito eficaz. Beterraba com sal, pimenta do reino e uma pitada de alecrim fica com uma cara totalmente diferente.

Sim, o que eu estou propondo é realmente bastante simples. Cozinhe os legumes no vapor, salpique estes temperinhos e seja feliz! Dependendo do que você servir como acompanhamento, os legumes no vapor podem até virar a estrela da refeição.

 “Você não vai comer franguinho grelhado e legumes no vapor. Você não está doente! Você vai, simplesmente, fazer dieta”

Bom, até aqui eu já tenho como fato consumado que eu te convenci a dar uma chance aos legumes cozidos no vapor, certo? Então, vamos ao próximo embate:

Cozinhar os tais legumes no vapor. A ideia é bem bonitinha, mas precisa de panelas específicas ou aquela engenhoca de babu (maravilhosa, diga-se de passagem). Seja como for: dá trabalho!

É, dá mesmo.

Ou não…

E lá venho eu, mais uma vez, pedir para você dar uma chance ao seu fiel companheiro de esquentar comida, o microondas. Os legumes no vapor feitos no microondas ficam prontos em menos de 5 minutos. Você só precisa de um recipiente próprio para microondas e aquela tampa de microondas. E os legumes em questão, claro.

Nota número 1. Acho que vale SEMPRE lembrar que plástico, de maneira geral, não vai ao microondas.

Nota número 2. Eu comecei dizendo que não precisava de engenhoca e peço para você ter a tal tampa do microondas. Se você não tiver, não tem problema nenhum. Substitua a tampa por um prato, desde que ele cubra totalmente a superfície do recipiente que você estiver usando.

Nota número 3. O tempo de cozimento dos legumes vai variar de legume para legume, mas também do seu gosto. Se você gosta mais durinho, menos tempo. Mais al dente, precisa de mais tempo. Não tenha medo de fazer testes. Comece com 2 minutos e vá subindo de 1 em 1 minuto até encontrar o seu ponto perfeito.

Pinit
Pinit

Vamos ao passo a passo, que é quase inútil, mas eu fiz um videozinho fofo e faço questão de utilizá-lo. Eu amo brócolis. Além de ser uma opção baratinha. Acho super mão na roda. Faço com alho e óleo (azeite), com curry, trituro para fazer um pesto alternativo, como com macarrão, na omelete, como acompanhamento ou prato principal. Sempre tenho um buquê na geladeira, por isso, vamos fazer esse post sobre brócolis no vapor, mas você vaporiza o legume que curtir.

Seja qual for o legume o passo a passo é bem simples, basta lavar a cortar como você preferir. No caso do brócolis, eu como os talos. Adoro! Mas se você não come, pode guardar para usar em um caldo de legumes. Vamos evitar jogar comida no lixo, né?

Lavou. Picou. É só colocar nosso brócolis (ou outro) na travessa, acrescentar um fundinho de água – fundinho mesmo, umas 3 colheres de sopa para dar uma ideia – e levar ao microondas em potência alta, coberto pela tampa (ou por um prato) por 2 minutos.

Pinit
Pinit
Pinit

Voilà! Está pronto! – sem esquecer da nota número 3 e se você quiser mais al dente deixe mais 1 ou 2 minutinhos, mas, para brócolis, eu acho que 2 minutos funciona super bem.

Use uma luva ou guardanapo para tirar o recipiente do microondas e abra a tampa (ou prato) para o lado oposto do seu corpo/rosto. Vai sair um monte de fumaça e é nessa hora que você vai acreditar que cozinhou no vapor. Mesmo!

Pinit

Agora é só deixar a criatividade agir. Você pode regar seus brócolis com um molho de mostarda, pode salpicar curry, como eu sugeri, pode fazer com alho e azeite, e pode até apenas temperar com sal e pimenta do reino. Simplicidade pode, sim, ser uma delícia.

Recomendo!

Pinit

0
0.0
0.0Overall Score
signature

What do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Comments Yet.