Bolinho de tapioca

Posted on 5 min read 634 views

 

Estou aqui pensando se algum dia as minhas receitas vão virar “receita de família”, e por enquanto eu devaneio você pode ler o meu post ou clicar aqui e pular direto para a receita.

Bolinho? Torta? Tortinha? Até muffin passou pela minha cabeça – a pesar da minha relutância em dar nome gringo pra comida tão brasileira. Foram tantos os testes e os formatos dessa receita que já nem sei mais como chamar. Fiz em porções individuais, em formato de torta grandona e até nas forminhas mais fofas de estrela e pinheirinho que eu ganhei de presente de uma amiga – quer me fazer feliz é só me dar tralhas de cozinha.

Pinit

Escolhi, por hora, chamar de bolinho, mas aceito sugestões mais criativas para nomear essa delicinha que tem uma história bem clichê. Ano passado, quando eu estava no Brasil com estoque ilimitado de polvilho de todas as manieras, comecei a fazer testes baseados na receita de pão de queijo de liquidificador da minha tia avó (vamos estar evitando escaldar polvilho que dá uma preguicinha de vez em quando). A ideia era fazer uma torta de pão de queijo porque eu estava precisando de comidinhas rápidas, simples e práticas.

Pinit
Foi um super sucesso. Era só variar o recheio (com legumes em abundância) para colecionar adeptos. As amigas adoraram. Mamãe ficou viciada. Cunhada e sobrinha mais do que aprovaram.

De volta à Paris, graças a minha querida amiga que compartilha do meu amor e devoção pelos derivados da mandioca, os testes seguiram e resolvi substituir polvilho por farinha de tapioca. Aqui não tem farinha de tapioca em qualquer esquina, mas a gente já descobriu que tem um jeito facinho e sucesso de fazer farinha de tapioca hidratando polvilho doce (receita completa aqui).

Nada impede (inclusive aconselho sempre a ousadia) que você use polvilho (doce), mas eu achei que ficou com mais cara de torta usando a versão hidratada. No começo eu batia no liquidificador, mas, aos poucos, fui “criando coragem” para testar fazer no garfo/colher ou no fouet porque eu insisto em sempre fazer as coisas da maneira mais simples e sujando o mínimo de louça possível na vida. Testa fazer com queijo ralado, com requeijão, com recheio, sem recheio… até que eu dia vem a ação mais clichê que a culinária conhece: errei a receita! Esqueci completamente de colocar o óleo e só notei o esquecimento quando a torta já estava no forno e eu estava lavando a louça, que estava muito mais fácil de limpar do que eu esperava.

Prepotência seu nome é Luana. Quando o cheiro de pão de queijo (tudo o que eu faço com derivados de polvilho eu acho que cheira pão de queijo) invadiu a cozinha eu logo parei e pensei que estava prestes a notar que fazer a tortinha em versão low fat daria certo.

Pinit
Quero deixar claro que não estou aqui para vilanizar a gordura. O corpo precisa de uma certa quantidade de gordura para funcionar e não há nada de errado com isso. A questão é que muitas vezes, quando vejo receitas por aí a fora, noto que nós, por vezes, abusamos dessa quantidade de gordura e é sempre bom podermos repensar e rever um pouco essas questões.

Seja como for, o low fat é só um detalhe. O importante aqui é que a farinha de tapioca, por ser derivada da mandioca, é livre de glúten (celíacos e adeptos do gluten free se amarram), é uma excelente fonte de energia e é mais do que bem vinda em uma dieta diversificada.

Pinit

Sem mais delongas, vou logo compartilhar a receita porque é uma delícia, é muito fácil de fazer, dá pra congelar e, principalmente, porque da próxima vez que a minha mãe pedir a receita, eu vou poder simplesmente copiar e colar o link aqui pro blog.

 

Bolinho de tapioca

Pinit
Ingredientes

1 xícara de farinha de tapioca*

2 ovos

1/2 xícara de leite

1 colher de sopa de ricota (opcional)

1 colher de café de sal

1/2 colher de café de fermento em pó

orégano (ou qualquer outra erva) a gosto

*se usar polvilho, use o doce, e a quantidade é a mesma

Modo de fazer

Por enquanto o forno pre-aquece (180°C) pegue uma vasilha grande, quebre os ovos e bata-os com a ajuda de um garfo ou fouet.

Pinit
Preciso fazer um pequeno parênteses para falar do fouet ou batedor (acho que em português a gente chamaria de batedor, né?). Se você não tem um, eu recomendo de mais o “investimento”. É super versátil, útil, custa barato e você compra até na sessão de utensílios de cozinha do supermercado. Pode ser um de inox, basiquinho, ou um mais incrementado, de silicone. Eu tenho vários (porque adoro uma tralha de cozinha, lembram?) mas um só basta e vai te fazer ganhar um belo tempo pra fazer essas tortas simples, bolos e até pra bater ovos pra fazer omelete. Juro que não sou patrocinada pelo fouet.

Pinit
Voltemos à receita. Acrescente o leite aos ovos e bata mais um pouco. Por fim, junte o resto dos ingredientes e bata bem até que a farinha esteja completamente incorporada e a mistura fique homogênea.

Pinit
Despeje a massa em forminhas individuais (eu uso formas de silicone e não precisa untar) e leve ao forno por cerca de 30 minutos (ou até crescer e dourar). – Se você fizer em uma forma maior lembre-se que o tempo de forno tende a ser um pouco maior.

Lembra que a gente não usou óleo na receita? Então, aqui, se você quiser, pode salpicar um pouco de queijo parmesão ralado antes de levar os bolinhos ao forno.

Aqui eu estou propondo uma versão do bolinho sem recheio por isso usei a ricota e eu realmente recomendo que você tempere com orégano (ou outra erva de sua preferência). Mas o que é incrível desse bolinho é que ele pode, muito facilmente virar uma torta com recheio. Muçarela, tomate, abobrinha ralada, cenoura, aquele resto de frango que está na geladeira… vale tudo! Neste caso, basta encher a forminha até a metade com a massa, colocar o recheio e completar com massa.

Hora de soltar a criatividade e se esbaldar.

Pinit

Ah! Já ia esquecendo. Depois de assados, os bolinhos podem ser congelados naqueles saquinhos de congelamento ou em Tupperwares apropriados. Para descongelar, não poderia ser mais fácil. Eles vão do freezer direto pro forno.

signature

What do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Comments Yet.

Previous
Repolho assado
Bolinho de tapioca